A violência doméstica contra a mulher e as repercussões da pandemia do Coronavírus na segurança pública Brasileira

Autores

  • Hortência Jesus Ferreira de Sousa Universidade Federal da Bahia

Resumo

A presente pesquisa tem como objetivo o estudo da violência doméstica contra a mulher e a aplicação da Lei Maria da Penha durante a pandemia do coronavírus no Brasil, a partir de uma análise das problemáticas sociológicas emergentes nesse período, das alterações recepciondas pela Lei n. 11.340/2006 através da Lei n. 14.022/2020 e dos projetos realizados pelos órgãos de Segurança Pública como maneira de conscientizar a população acerca da violência doméstica e coibir os delitos que vitimizam as mulheres. Para isso, realizou-se uma reflexão tanto sobre os aspectos teóricos relativos à violência, como acerca dos dados estatísticos gerados durante o período da pandemia de COVID-19, partindo de uma premissa genérica sobre a concepção histórica da violência doméstica até as informações atuais acerca da temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hortência Jesus Ferreira de Sousa, Universidade Federal da Bahia

Graduada em Direito-Universidade Federal da Bahia e Pós-graduanda em Direito civil e Processo civil pela Faculdade 2 de Julho-CEJAS.

Referências

ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS. Sinal vermelho contra a violência. Brasília, DF. 2020. Disponível em: https://www.amb.com.br/sinalvermelho/. Acesso em: 05 ago. 2020.

BIANCHINI, Alice; BAZZO, Mariana; CHAKIAN, Silvia. Crimes contra Mulheres: Lei Maria da Penha Crimes Sexuais Feminicídio. Salvador: Juspodivm, 2019.

BRASIL. Lei nº 11.340/06 de 07 de agosto de 2016.Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do § 8º do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências. Brasília, DF, 2006. Disponível: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l113

htm. Acesso em: 12 ago. 2020.

BRASIL. Lei nº 14.022/2020 de 07 de Julho de 2020. Altera a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, e dispõe sobre medidas de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher e de enfrentamento à violência contra crianças, adolescentes, pessoas idosas e pessoas com deficiência durante a emergência de saúde pública de importância internacional. Brasília, DF, 2020a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/L14022.htm. Acesso em: 03 ago. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019. Brasília, 2020b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/l13979. Acesso em: 31 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.827, de 13 de maio de 2019. Altera a Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 (Lei Maria da Penha), para autorizar, nas hipóteses que especifica, a aplicação de medida protetiva de urgência, pela autoridade judicial ou policial, à mulher em situação de violência doméstica e familiar, ou a seus dependentes, e para determinar o registro da medida protetiva de urgência em banco de dados mantido pelo Conselho Nacional de Justiça. Brasília, DF, 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2019/Lei/L13827.htm. Acesso em: 06 ago. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.641/2018 de 03 de Abril de 2018. Altera a Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 (Lei Maria da Penha), para tipificar o crime de descumprimento de medidas protetivas de urgência. Brasília, DF, 2020. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Lei/L13641.htm. Acesso em: 02 ago. 2020.

CALMON, Patricia Novais. Revista Consultor Jurídico. Lei 14.022 é essencial para o combate à violência contra vulneráveis na Covid-19. Consultor Jurídico – CONJUR, São Paulo, 23 jul. 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-jul-23/patricia-novais-papel-lei-14022-crise-covid-19. Acesso em: 10 ago. 2020.

COSTA, Patrícia Rosalba Salvador Moura. Violências contra mulheres em tempos de COVID-19. Universidade Federal de Sergipe, 02 abr. 2020. Sergipe. Portal Eletrônico. Disponível em: http://www.ufs.br/conteudo/65089-violencias-contra-mulheres-em-tempos-de-covid-19. Acesso em: 03 abr. 2020.

AZEVEDO, Rodrigo Ghiringhelli de; VASCONCELLOS, Fernanda Bestetti de. A Lei

Maria da Penha e a administração judicial de conflitos de gênero: Inovação ou reforço do modelo penal tradicional?. Dilemas – Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 5, n. 4, p. 549-568, 2012.

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA – DPE/BA. Delegacia Virtual baiana passa aceitar registros de crimes de violência doméstica após pedidos de diversas instituições, dentre elas da Defensoria. DPE/BA, Bahia, 20 ago. 2020. Disponível em: https://www.defensoria.ba.def.br/noticias/delegacia-virtual-baiana-passa-aceitar-registros-de-crimes-de-violencia-domestica-apos-pedidos-de-diversas-instituicoes-dentre-elas-da-defensoria/. Acesso em: 27 ago. 2020.

FERNANDES, Valéria Diez Scarance. Lei Maria da Penha: o processo no caminho da efetividade – abordagem jurídica e multidisciplinar. São Paulo: Atlas, 2015.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Atlas da Violência 2019. São Paulo, 2019. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal. Acesso em: 05 ago. 2020.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Violência doméstica durante a pandemia de Covid-19. São Paulo, 16 abr. 2020. Disponível em: https://forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2018/05/violencia-domesticacovid-19-v3.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.

HAMILTON, Norma Diana. Rompendo o ciclo da violência: vozes femininas da literatura contemporânea afrodescendente anglófona. 2018. 237 f. Tese (Doutorado em Literatura e Práticas Sociais) – Departamento de Teoria Literária, Universidade de Brasília, Brasília, 2018, p.152-165.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL – MPF. Cartilha Lei Maria da Penha e direitos da mulher. Brasília, DF, 2013. Disponível em: http://pfdc.pgr.mpf.mp.br/atuacao-e-conteudos-de-apoio/publicacoes/mulher/cartilha-maria-da-penha-e-direitos-da-mulher-pfdc-mpf. Acesso em: 01 ago. 2020.

MISTRETTA, Daniele. Lei Maria da Penha: por que ela ainda não é suficiente. Revista do Laboratório de Estudos da Violência da UNESP, Marília, SP, v. 8, p. 1-8, 2011.

MORAIS, Milene Oliveira; RODRIGUES, Thais Ferreira. Empoderamento feminino como rompimento do ciclo de violência doméstica. Revista de Ciências Humanas, Viçosa, v. 16, n. 1, p.89-103, jun. 2016.

SAMPAIO, Sara Gama. Quem protege nossas vidas: A percepção das mulheres em situação de violência doméstica sobre a atuação do sistema de justiça e de segurança pública-Comarca de Salvador/BA. 2017. 75 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Direito, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017.

SÁ, Priscilla Placha. Isolamento social e violência contra a mulher: a diferença entre fato ocorrido e fato comunicado. A diferença entre fato ocorrido e fato comunicado. TJPR, Paraná. 18 de maio de 2020. Portal Eletrônico. Disponível em: https://www.tjpr.jus.br/destaques/-/asset_publisher/1lKI/content/isolamento-social-e-violencia-contra-a-mulher/18319?inheritRedirect=false. Acesso em: 20 ago. 2020.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL – TJDFT. Núcleo Judiciário da Mulher. Lei Maria da Penha 13 anos. TJDFT, Brasília, DF, 2019. Portal Eletrônico. Disponível em: https://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2019/agosto/lei-maria-da-penha-completa-13-anos-1. Acesso em: 29 jul. 2020.

VIEIRA, Pâmela Rocha; GARCIA, Leila Posenato; MACIEL, Ethel Leonor Noia. Isolamento social e o aumento da violência doméstica: o que isso nos revela? Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo. v. 23, 2020.

Downloads

Publicado

2021-06-02

Como Citar

SOUSA, H. J. F. de. A violência doméstica contra a mulher e as repercussões da pandemia do Coronavírus na segurança pública Brasileira. Revista da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 1, n. 28, p. 109–130, 2021. Disponível em: https://revista.defensoria.rs.def.br/defensoria/article/view/356. Acesso em: 16 out. 2021.