OBSESSÃO PUNITIVA

A INFLUÊNCIA DO PROCESSO DE ALTERIZAÇÃO E DAS TÉCNICAS DE NEUTRALIZAÇÃO NA RESPOSTA TARDO-MODERNA AO CRIME

Autores

Palavras-chave:

modernidade tardia, obsessão punitiva, processo de alterização, insegurança ontológica, criminologia cultural

Resumo

A passagem da modernidade para a modernidade tardia representou uma alteração fundamental de paradigma, que apresentou os indivíduos à insegurança ontológica e engendrou a obsessão punitiva, a qual por sua vez, constitui a resposta marcadamente violenta ao crime. A partir do holofote da Criminologia Cultural e do seu método triádico de análise, explorando os níveis micro, intermédio e macro, com base bibliográfica em livros e artigos científicos, contextualiza-se, de início, a transição da conjuntura moderna para a tardo-moderna (nível macro), elencando sua origem e reverberações, com destaque ao conceito de insegurança ontológica. Após, trata-se do processo de alterização (nível micro), fruto do contexto tardo-moderno, enfatizando suas etapas de essencialização e demonização, esclarecendo sua influência no surgimento da obsessão punitiva, que é validada por meio das técnicas de neutralização, notadamente a técnica de negação da vítima (nível intermédio). Assim, compreende-se a obsessão punitiva como uma reação exacerbada ao crime, oriunda da modernidade tardia, que serve ao propósito de dirimir os efeitos da insegurança ontológica na subjetividade dos indivíduos. Logo, o fenômeno não coopera de fato no combate ao crime e na realização dos objetivos da política criminal, estando, em verdade, amparado em uma estrutura de repressão que visa os mais vulneráveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BECKER, Howard. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2019. 285 p.

CARVALHO, Salo de. Criminologia Cultural. In: LIMA, R. S.; RATTON, J. L.; AZEVEDO, R. G. (orgs.). Crime, polícia e justiça no Brasil. São Paulo: Contexto, 2012, p.138-147.

FERRELL, J.; HAYWARD, K.; YOUNG, J. Criminologia Cultural: um convite. Belo Horizonte: Letramento, 2019. 374 p.

FERRELL, Jeff; HAYWARD, Keith. A criminologia cultural continuada. In: KHALED JR., Salah H.; FERRELL, J.; HAYWARD, K.; ROCHA, A. O. Explorando a Criminologia Cultural. 2. ed. Belo Horizonte: Letramento, 2021, p. 11-37.

KHALED JR, Salah. H. Perspectivas insurgentes da Criminologia Cultural na quadra tardo-moderna. In: KHALED JR., Salah H.; FERRELL, J.; HAYWARD, K.; ROCHA, A. O. Explorando a Criminologia Cultural. 2. ed. Belo Horizonte: Letramento, 2021, p. 141-204.

KHALED JR., Salah H.; CARVALHO, Salo de; LINCK, José Antônio Gerzson. A Criminologia Cultural e sua recepção no Brasil: relato parcial de uma história por ser escrita. Revista Brasileira de Ciências Criminais, v. 193, ano 30, p. 145-186, nov./dez. 2022.

ROCHA, Álvaro Oxley da; LORENZINI, Tiago. Criminologia Cultural e o Direito: somos todos transgressores na modernidade tardia? In: KHALED JR., Salah H.; FERRELL, J.; HAYWARD, K.; ROCHA, A. O. Explorando a Criminologia Cultural. 2. ed. Belo Horizonte: Letramento, 2021, p. 102-116.

SYKES, Gresham; MATZA, David. Techniques of neutralization: a theory of delinquency. American Sociological Review, v. 22, n. 6, p. 664-670, dez. 1957.

SYKES, Gresham; MATZA, David. Juvenile delinquency and subterranean values. American Sociological Review, v. 26, n. 5, p. 712-719, out. 1961.

TAVARES DOS SANTOS, José Vicente. Violência e conflitualidades. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2009.

TAVARES DOS SANTOS, José Vicente. Modernidade tardia e violência. In: LIMA, R. S.; RATTON, J. L.; AZEVEDO, R. G. (orgs.). Crime, polícia e justiça no Brasil. São Paulo: Contexto, 2012, p. 16-25.

YOUNG, Jock. A sociedade excludente: exclusão social, criminalidade e diferença na modernidade recente. Rio de Janeiro: Revan, 2002.

YOUNG, Jock. Merton with energy, Katz with structure: the sociology of vindictiveness and the criminology of transgression. Theoretical Criminology, v. 7, n. 3, p. 389-414, ago. 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1177%2F13624806030073007. Acesso em: 20 ago. 2021.

YOUNG, Jock. Crossing the borderline. In: YOUNG, Jock. The vertigo of late modernity. London: Sage Publications, 2007. p. 1-16. blications, 2007. p. 1-16.

Downloads

Publicado

2024-01-24

Como Citar

PINTO DA SILVA, L. OBSESSÃO PUNITIVA: A INFLUÊNCIA DO PROCESSO DE ALTERIZAÇÃO E DAS TÉCNICAS DE NEUTRALIZAÇÃO NA RESPOSTA TARDO-MODERNA AO CRIME. Revista da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 1, n. 34, p. 57–77, 2024. Disponível em: https://revista.defensoria.rs.def.br/defensoria/article/view/587. Acesso em: 17 abr. 2024.