Processo decisório no Tribunal do Júri

influências psicológicas

Autores

  • Regina Célia Rizzon Borges de Medeiros

Palavras-chave:

Jurados, Juiz, Decisão judicial, Influências psicológicas

Resumo

Este estudo acadêmico tem como objetivo verificar a incidência de fatores psíquicos sobre o processo de tomada de decisões pelos jurados no Tribunal do Júri. Analisa o processo decisório do juiz togado e leigo sob aspectos jurídicos, hermenêuticos, filosóficos e psicológicos, considerando os avanços da neurociência no estudo da cognição humana. Partindo dessa análise, busca conhecer o posicionamento da literatura especializada sobre o tema, relacionando-o ao modo como são recebidas e julgadas as teses defensivas no Tribunal do Júri. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva, bibliográfica e documental. Conclui-se pela incidência de influências de ordem psíquica no processo decisório dos jurados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Célia Rizzon Borges de Medeiros

Regina Célia Rizzon Borges de Medeiros é Defensora Pública do Estado do Rio Grande do Sul. Especializada em Psicologia Forense pela Sociedade Brasileira de Psicologia Jurídica (SBPJ). Aluna do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Psicologia Jurídica pela IMED.

Downloads

Publicado

2018-04-15

Como Citar

MEDEIROS, R. C. R. B. de. Processo decisório no Tribunal do Júri: influências psicológicas. Revista da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n. 20, p. 118–146, 2018. Disponível em: https://revista.defensoria.rs.def.br/defensoria/article/view/152. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Convidados